Chiclete sem açúcar combate o mau hálito

Chiclete sem açúcar combate o mau hálito

O mau hálito crônico atinge cerca de 40% da população brasileira, isso significa mais de 80 milhões de pessoas apenas em nosso país. Quem convive com a halitose, nome científico do distúrbio, acaba sendo obrigado a adquirir hábitos para diminuir a percepção das outras pessoas para o problema. Uma das formas mais utilizas para evitar o mau hálito é mascar chicletes sem açúcar e este hábito pode ser bem melhor do que se pensa.

Um dos compostos inseridos no chiclete sem açúcar com objetivo de lhe dar sabor, é capaz de reduzir o número de bactérias que produzem o mau hálito em sua boca. Cerca de 50% da concentração de bactérias anaeróbicas na saliva, especialmente as da parte de traz da língua responsáveis por criar a saburra lingual, são eliminadas ao mastigar o chiclete. A goma de mascar sem açúcar também ajuda a aliviar o estresse, e diminui os riscos de adquirir cáries, pois gera o aumento do equilíbrio ácido-alcalino e neutraliza os ácidos produzidos.

No entanto, é preciso ter cuidado. Quem consume esses produtos com açúcar podem ter o efeito contrário do desejado: quando seu uso é frequente é possível a aparição de cáries assim como o aumento dos níveis de glicose no sangue. Além disso, a mastigação excessiva é prejudicial para a mandíbula devido às tensões produzidas pelo movimento de mastigação repetitiva.

Se você tem problema com mau hálito e procura por uma solução rápida e temporária, o chiclete sem açúcar é uma ótima opção, pois não se limita a mascarar o cheiro da boca, mas reduz a fonte do odor ruim. O mau hálito dificulta seu relacionamento com as pessoas, seja na vida pessoal ou na profissional, mas você não precisa sofrer com esse problema. Quer saber como se livrar de vez do mau hálito? Acesse http://www.fimdomauhalito.com/ e descubra como!

Se você gostou do post compartilhe no +1, Facebook e Twitter. Utilize os comentários abaixo para dúvidas, críticas ou elogios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *